Espuma densa

Medicamento injetado nos vasos e varizes, ele tem alto poder de esclerose. Na verdade, trata-se de um líquido (Polidocanol) usado em diferentes concentrações que, ao ser agitado com o auxílio de duas seringas com pequena quantidade de ar, transforma-se numa espuma branca.

É utilizado para fechar vasos e até as varizes mais calibrosas e pode ser indicado para mulheres e homens, principalmente pessoas que já fizeram cirurgia, mas as varizes persistem; pacientes com problemas de saúde que aumentam os riscos da cirurgia de varizes; idosos que necessitam tratar as varizes e doentes com úlceras varicosas.

A quantidade ideal de sessões varia de acordo com a quantidade e o calibre das varizes e dos vasos e as aplicações são realizadas no próprio consultório.  A sensação de dor é similar às aplicações comuns e, em geral, as varizes e os vasos tratados não voltam a adoecer.

Não há necessidade de preparação prévia. Porém, ao término da sessão destinada a fechar as varizes, recomenda-se o uso de meia elástica por um período entre 7 e 21 dias. O procedimento dispensa anestesia, internação e repouso, tampouco afastamento do trabalho e das atividades cotidianas (incluindo exercícios físicos).

O poder de fechamento das varizes pela espuma densa é tão grande que hoje pessoas com úlceras varicosas há muitos anos conseguem livrar-se delas em alguns dias. Como exemplo, citarei dois casos de sucesso – Um refere-se a uma paciente EDS, sexo feminino, 58 anos, com úlcera varicosa na perna esquerda fechada há 4 anos que precisou de apenas uma aplicação de espuma em 15 dias. O outro é de uma paciente de 57 anos, do sexo feminino, com úlcera varicosa na perna direita há 8 anos fechada que em uma semana com apenas uma aplicação de espuma conseguiu reverter o quadro. Vale ressaltar que cada caso é um caso e faz-se necessária avaliação prévia para indicação do melhor tratamento. A evolução também varia de paciente para paciente.

Dra. Cláudia Fiorini (CRM 101.389)
Cirurgiã Vascular formada pelo Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo
com pós- graduação em Cirurgia Vascular e Angiologia e especialização
em Cirurgia Endovascular pela Santa Casa de São Paulo.

Voltar